domingo, 10 de março de 2013

Uso da fumaça na APICULTURA

Por que o apicultor põe fumaça nas abelhas?
A principal razão é bloquear ou diminuir a resposta agressiva. Um dos efeitos da fumaça é impedir que os feromônios de alarme sejam bem percebidos pelas operárias, o que evita que muitas abelhas saiam da colméia para defendê-la.
Muitos acreditam também que a fumaça dispare na colméia um comportamento de preparação para a fuga: as operárias passariam a engolir mel e armazená-lo na vesícula melífera, para um eventual abandono da colméia. Isso, ocuparia as abelhas por algum tempo e alteraria o seu comportamento de defesa, mudando de agressão para fuga. As abelhas que engolem mel também teriam maior dificuldade para ferroar. Este efeito, porém, não está bem documentado na literatura, e, pessoalmente, admito sérias dúvidas sobre a sua realidade.
Outra utilidade muito importante da fumaça é a condução das abelhas. Como elas geralmente são repelidas pela fumaça, o apicultor a utiliza para afastar as abelhas de terminados locais, como a superfície da caixa antes da recolocação da tampa.

A fumaça não estressa as abelhas?
Sim, bastante. Manejos muito freqüentes podem até provocar o abandono de toda a colméia. A fumaça é quase sempre necessária, mas, por qualquer ângulo que se examine (estresse das abelhas, contaminação de favos e mel), sempre será preferível usar a menor quantidade possível de fumaça numa manipulação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário